Yellow Sounds #63 – Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band

“O mais importante e influente álbum de rock and roll já gravado”

sgt peppers

Muito mais do que o gosto pelo som, Beatles é inevitável aqui por seu impacto e importância para a música e, sobretudo, para o rock. Em outras palavras, por trás desta coluna não tem um fã, mas alguém que entende ser impossível ignorar o quarteto britânico quando se quer – como tenho feito aqui nas últimas semanas – percorrer um pouco da história desse tal de rock n’ roll.

Com vários álbuns na lista-guia dos “1001 discos para ouvir antes de morrer”, Beatles poderia aparecer aqui em diferentes momentos dessa trajetória . Então, por que agora? Por que logo com o álbum mais resenhado da história? Porque Sgt’ Pepper’s Lonely Hearts Club Band é considerado o mais importante de todos os tempos (não vamos colocar isso em cheque aqui); foi o primeiro do rock a receber o um Grammy de Álbum do Ano; foi sucesso imediato de crítica e mercado… E porque representa o momento em que os caras decidiram experimentar. E isso é algo que eu valorizo um bocado.

Em meados dos anos 1960, a psicodelia estava conquistando adeptos e, já com Revolver (1966), os fab four mostraram que não ficariam de fora dessa. Mas foi só um pouco depois, aí já aposentados das turnês, que os Beatles encontraram o momento perfeito para dar alguns passos adiante (dizer um passo só faz parecer pouco).

Sem precisar se preocupar em como soariam ao vivo, estavam prontos para testar, inovar, misturar e contavam, também, com apoio técnico para isso. A liberdade é mãe de coisas maravilhosas e Sgt. Pepper nasceu dela.

Àquela altura, os Beatles já estavam cansados de tudo que os cercavam. Numa comparação crua (e talvez dura), eram como esses ídolos pop teen que nada precisam fazer no palco. Bastava o público saber que estavam lá para ir à loucura. Uma realidade desgastante e desmotivadora que, combinada a outros relevantes fatores, poderia – e houve rumores – levar ao fim da banda.

Porém, os caras não se renderam. Ideias Paul ideias culminaram em um novo álbum, feito pela banda fictícia do Sargento Pimenta. Olhando daqui, algo genial para que os caras não precisassem ceder ao seu cansaço, ao enfraquecimento e seguissem fazendo o que os movia: música. Aqui, um adendo para um salve também aos Beach Boys que, com Pet Sounds, que “empurraram” os Beatles a tentar ir além e romper limites.

sgt peppers

A faixa introdutória, também intitulada Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, cumpre bem o papel de apresentar a banda formada obviamente pelos Beatles, com o apoio de uma orquestra e instrumentos bem interessantes. Ouçam With You Without You!

Há, também, a clássica Lucy In The Sky With Diamonds e, vale mencionar, uma reprise da faixa-título que, dentre outras coisas, reforça a ideia de que Sgt. Pepper é um álbum longo, marcando uma mudança na era dos LPs.

Meus outros destaques são With A Little Help From My Friends, que entrou para o álbum para que Ringo tivesse a oportunidade de cantar, Getting Better, Being For The Benefit Of Mr. Kite!, When I’m Sixty Four e Good Morning Good Morning.

Não há dúvidas de que há muito (muito mesmo) a ser dito sobre Sgt. Pepper, mas por ora é só. Por mais fatos que existam para fazer deste um álbum incrível, o simples fato de ser o que revolucionou o revolucionário rock n’ roll deve servir para que o fã de música o coloque para tocar! Divirtam-se 🙂

 

The following two tabs change content below.

lrmatta

Lari Reis é um ser de outro planeta que acredita que se transformará em purpurina roxa quando morrer. Até lá, passa o tempo tentando aprender algo sobre música.