Yellow Sounds #22 – Private Dancer (1984)

Se em sua mente a imagem de Tina Turner está associada apenas a “Miss Simpatia 2” (ou nem isso), este post é para você!

private dancer.jpg

Por que falar de Tina Turner agora? Porque Grammy vai, Grammy vem e sempre teremos listas com as melhores apresentações de todos os tempos. Estava passeando por uma delas até que encontrei este vídeo de 2008, em apresentação de Proud Mary, em parceira com Beyoncé:

Fiquei com vontade de ouvir Tina para além desse clássico que é o que sempre vem à minha mente (também estou nessa, não se sintam julgados pela frase de abertura do post!) e foi assim que cheguei à Private Dancer, o único álbum da cantora na lista dos “1001 discos para ouvir antes de morrer”. E se foi o Grammy que nos trouxe até aqui, já vale citar que o álbum recebeu quatro dos seis prêmios a que foi indicado.

miss c gif.gif

Private Dancer é o marco do sucesso de Tina enquanto artista solo e foi bem recebido pela crítica e público em todo o mundo. É também o álbum com o maior número de singles que tenho conhecimento. Foram sete!

What’s Love Got To Do With It é, provavelmente, o mais conhecido de todos e também valeu Grammy pra Tina quando, em 2012, foi incluído no Hall da Fama da premiação. E já que o assunto é esse mesmo, um destaque a um não-single que aparece no álbum: a música “1984”, de ninguém menos que David Bowie que, para quem ainda não sabe, recebeu a homenagem que mais rendeu divergência de opiniões da história, rs.

Voltando aos singles, ainda estão na lista Better Be Good To Me (que também rendeu Grammy, olha só), Let’s Stay Together, Show Some Respect, I Can’t Stand The Rain , a canção homônima ao álbum, Private Dancer e uma diferente e interessante versão de Help, dos Beatles!

Se nada disso aguçou sua curiosidade para além de Miss Simpatia, encerro dizendo apenas que Private Dancer é um bom resumo de Tina, uma mulher de presença e voz forte e que sabe usar isso a seu favor na interpretação de cada canção. Aperta o play!

________________________________________________________________________________________

Lari Reis é jornalista, social media e viciada em música. Você pode (e deve) ver seus outros textos sobre música no seu longevo site Yellow Ever Shine e aqui no PontoJão semanalmente na coluna Yellow Sounds.

The following two tabs change content below.

lrmatta

Lari Reis é um ser de outro planeta que acredita que se transformará em purpurina roxa quando morrer. Até lá, passa o tempo tentando aprender algo sobre música.