Vira a Página #40 – reformulações, Capitã Marvel e DC Comics

Olá, pessoal! A nossa coluna quinzenal sobre novidades do mundo literário está de volta. As notícias de hoje envolvem novidades das grandes editoras de quadrinhos do mercado.

• Segundo noticia publicada no Hollywood Reporter, a DC Entertainment irá lançar um novo selo de quadrinhos voltado para publicações de histórias fechadas e fora da continuidade das séries atuais. Com o título Black Label, o projeto contará com alguns dos melhores talentos da empresa. Entre as publicações já confirmadas estão “Superman: Year One”, de Frank Miller e John Romita Jr.; “Batman: Damned”, de Brian Azzarello e Lee Bermejo; “Wonder Woman History: The Amazons”, de Kelly Sue DeConnick e Phil Jimenez; “Batman: Last Knight on Earth”, de Scott Snyder e Greg Capullo. Jim Lee, co-editor da DC Entertainment, explicou que a nova marca trará histórias épicas e emocionantes que estes artistas podem contar com os mais altos níveis de liberdade criativa.

Acredito que uma novidade como essa será benéfica tanto para indústria como para o público. Tendo em vista que os maiores sucessos da editora são histórias clássicas como “Cavaleiro das Trevas“, de Frank Miller, não é de se espantar que a DC queira voltar aos dias de glória após sofrer tantas derrotas nas vendas da concorrente Marvel. A liberdade criativa irá permitir que cada uma desses talentos explore personagens icônicos como Batman, Superman e Mulher-Maravilha que acabam perdendo força nas séries atuais devido aos vários reboots nas publicações. Fica até a esperança para que isso inspire as adaptações cinematográficas.

• Falando na concorrência, a Marvel aos poucos está anunciando as novidades em relação a sua reformulação editorial. A Capitã Marvel, por exemplo, terá sua origem atualizada em história com roteiro de Margaret Stohl e desenhos de Carlos Pacheco. Segundo declaração da roteirista ao ABC News, a publicação irá mais recontar uma história do que simplesmente reinventá-la. Além disso, a sinopse misteriosa diz que a Capitã Marvel passará por um “angustiante ataque de ansiedade que a colocará no banco de reservas no meio de uma luta”. The Life of Captain Marvel, que começa a ser publicada em 4 de julho, nos EUA.

Capitã Marvel

Tendo em vista que a estreia do filme “Capitã Marvel” será em 2019, nada mais prático pra editora de formar um novo público com leitores começando de um ponto zero. Desse modo, já cria-se o famoso “hype” para a chegada da adaptação que tem como difícil missão superar o sucesso de Mulher-Maravilha. O único problema desse novo começo é se ocorrerem mudanças que não agradem os fãs mais antigos, o que pode significar uma queda nas vendas. Nesse sentido, vale lembrar da polêmica crise editorial da Marvel. Para muitos excecutivos e fãs, a culpa era da diversidade como se o excesso de mega sagas irrelevantes não tivesse relação com isso. De qualquer modo, zerar uma HQ gera vendas e pode dar mais evidência para uma personagem em ascensão. Só nos resta torcer pelo sucesso e pela qualidade.

 

Marcus é redator no site Leituraverso e um dos hosts do podcast Leituracast.


Ouça nosso PontoCast Extra 16 – Crise Editorial na Marvel


Pessoal, novidade – entre no nosso grupo secreto no Facebook para interagir com autores e outros leitores e também no grupo do Telegram Telegram!

The following two tabs change content below.
Host do Leituracast, redator do site Leituraverso e autor da coluna Vira a Página.