Primeiras Impressões: The Walking Dead – 7ª Temporada

Chegou ao fim um dos maiores e, talvez, mas desnecessários cliffhangers das séries atualmente. The Walking Dead (sétima temporada) começou e, como não damos spoilers e você provavelmente já sabe quem morreu e quem não, vamos tecer alguns comentários sobre esse excelente primeiro episódio e o que podemos esperar dos próximos.

the walking dead setima temporada

Como dito, essa season se iniciou a partir do momento mais tenso possível. O episódio anterior foi um dos mais pesados até agora, como disse na minha resenha da temporada passada. Com o surgimento de Negan (Jeffrey Dean Morgan), vários rumores começaram a circular sobre determinados acontecimentos passados já há algum tempo nos quadrinhos. Como Kirkman (criador e escritor das HQs) participa ativamente da equipe da série, o roteiro, aqui e ali, brinca com as expectativas de quem conhece a obra original. Acredito que isso divida a opinião da audiência, mas, particularmente, soa bastante chato na maioria das vezes. Se conheço os quadrinhos (mesmo que vagamente) serei “frustrado” quando não acontecer o que era esperado, ou, na eventualidade da TV copiar a mídia original, não haveria nada surpreendente. Esses são problemas pelos quais qualquer obra adaptada passa e com TWD talvez seja até um pouco pior, graças à sua longevidade em ambas as mídias. Esse jogo de expectativas vem acontecendo há algum tempo mas, não se enganem, não é um dos fatores preponderantes para a audiência abandonar a série. O excesso do uso de fórmulas praticamente petrificadas é muito mais irritante, por exemplo.

Falando do episódio em si, o que temos de primeiras impressões é motivador. A tensão do episódio foi extremamente bem construída mostrando Rick e seu grupo extremamente acuados e ansiosos para que o terror (interminável) acabe logo, enquanto Negan é, de longe, a única pessoa realmente confortável com o que está acontecendo. A atuação de Jeffrey Dean Morgan é realmente perturbadora de tão boa e pode-se dizer que há um “Negan definitivo” surgindo (seja lá o que isso quer dizer). Além disso, os níveis de impacto e gore superam satisfatoriamenteo que já vimos até agora.

the walking dead setima temporada

Tudo isso indica um futuro brilhante para a sétima temporada de The Walking Dead? Provavelmente não, afinal de contas, já vimos outros personagens importantes morrerem, suas consequências foram dramáticas e relevantes durante alguns episódios, mas parece que a série seguiu “descendo a ladeira em ponto morto”, como disse o Erik em uma de nossas conversas aleatórias. A metáfora se aplica bem à The Walking Dead, pois um carro que se move desse jeito não pára de andar graças à inércia e, a depender do clima, pode entrar um vento arejado pelas janelas abertas de vez em quando. Mas, sem aceleração, o marasmo pode tomar conta da viagem facilmente.

The following two tabs change content below.
Hippie com raiva.