Snoopy e Charlie Brown – Peanuts, O Filme (2015)

“Oh, que puxa!”

35779

Título: Charlie Brown e Snoopy – Peanuts, o FIlme

Diretor: Steve Martino

Ano: 2015

Pipocas: 9/10

 

Na minha primeira ida ao cinema do ano, fico realmente satisfeito em ter visto esse filme que, confesso, apesar de ter sempre gostado dos quadrinhos e animação, não estive muito por dentro da produção. Charlie Brown e Snoopy – Peanuts, o Filme nada mais é do que uma adaptação cinematográfica da série criada por Charles M. Schulz, com um único diferencial: é animado em 3D. Sob direção de Steve Martino, o argumento do longa foi desenvolvido por Craig Schulz Bryan Schulz, respectivamente filho e neto do criador dos personagens, falecido há 16 anos. O roteiro é bastante simples, Charlie Brown está tentando, desesperadamente, chamar a atenção de seu grande amor platônico, a menininha ruiva, enquanto isso o dia-a-dia da turminha vai sendo mostrado também.

A manutenção de características marcantes das tirinhas e da animação é, de longe, aquilo que mais vai agradar a antigos fãs, e talvez faça com que um novo público venha a se interessar pela obra de Schulz. O extremo romantismo dos personagens enquanto várias referências, supostamente, adultas vão sendo jogadas no mundo das crianças estão em cada minutinho do filme. Assim como o livro O Pequeno Príncipe, pode-se dizer que Peanuts é para crianças de 0 a 100 anos de idade, pois, certamente, alguma das várias perguntas, suposições ou constatações de Charlie Brown, ou de Lucy, ou de qualquer um dos personagens pode acertar em cheio perguntas que tantas pessoas ainda não sabem as respostas. É bem verdade que quando vi que seria Peanuts em 3d, meu nariz torceu, mas animação ficou extremamente adequada e agradável.

img-1027654-peanuts

Além do arco desenvolvido em cima do amor de Charlie Brown, também temos as peripécias que Snoopy apronta enquanto escreve em sua máquina de escrever em cima de sua casinha. Isso adicionou alguns minutos ao filme que poderiam ter sido economizados, visto que, apesar de super divertida, a sub-trama do cãozinho como um todo não adiciona muita coisa à história principal, mas nada que realmente atrapalhe o andamento do espetáculo.

Por fim, as gerações que viram Peanuts quando criança ou adolescente, e agora são adultos, vão gostar do que está na tela e ainda é possível que toda uma nova geração, que já nasceu vendo 3d no cinema possa vir a se interessar por umas historinhas mais old school.

peanuts_anonovo

The following two tabs change content below.