Primeiras Impressões: “Power Up” (1/6)

Nem só de Marvel e DC vivem os quadrinhos, meus amigos. No Brasil, a MSP (Maurício de Sousa Produções) tem feito encadernados ótimos de personagens baseados na Turma da Mônica; lá fora, a Image tem “Chew”, “Saga”, “Sex” e, é claro, “The Walking Dead”. A editora Boom! Studio também tem suas produções, e é deles que vem a primeira edição de “Power Up”, uma das revistas mais carismáticas dos últimos tempos, editada em 6 partes e feita por Kate Leth e Matt Cummings.

pu1

A primeira edição de Power Up mostra pouco, o suficiente para dar o tom da série. Na revista, Amie é uma funcionária de um pet shop que seria melhor descrita como “mediana” – em tudo. Amie tem uma vida sem grandes aventuras, e um dos pontos altos do seu dia é quando alguém elogia seu cabelo. Em mais um dia comum, Amie vai ao seu trabalho e… Duas colunas de energia atravessam a ela e ao peixe dourado da loja, Silas, concedendo a eles poderes especiais, de forma que eles imediatamente começam a lutar contra um ser de trevas engravatado que os ataca na loja.

E essa reação que você está tendo foi a mesma que eu e Amie tivemos quando isso aconteceu.

power-up-1-potw-07-22-15

Para ser sincero, a primeira página da revista já nos avisa que haveriam quatro escolhidos. Daí você volta na capa e conta três pessoas e um peixe, e você começa a perceber que aquela história não vai ser normal.

O estilo da revista é a parte mais marcante. Os traços cartunescos flertando com o estilo mangá lembram a excelente (e meu xodó) “Scott Pilgrim” e a animação dos Jovens Titãs dos anos 2000. O colorido é vibrante em todas as páginas, e os personagens são construídos com simplicidade e simpatia, o que torna a revista… Fofa, simplesmente.

 power-up-banner

Não conseguimos descobrir muito sobre os poderes de Amie e, embora vejamos logo que o peixe Silas se transforma numa baleia e solta lasers pelos olhos, a primeira edição também não aprofunda as capacidades adquiridas do pequeno bichinho. Temos somente pistas em relação aos outros dois herois; o canadense Kevin mostra sua personalidade sem dizer nenhuma palavra, enquanto Sandy aparenta ser uma mulher dona-de-casa com super poderes.

PowerUpCharDesignsB

“Power Up” traz um frescor à fórmula de herois graças à sua originalidade despretensiosa e seu modo delicado e contagiante de contar sua história. É uma revista que definitivamente vale a pena ser acompanhada, embora ainda não esteja em território nacional. Ainda assim, a revista é muito visual e o inglês nela é muito simples de entender; clique aqui para dar uma olhada. Amie e o peixe Silas esperam por você.

The following two tabs change content below.

erikavilez

Erik (sem C) é escritor, roteirista e dançarino de hula profissional lá fora. Aqui dentro, Erik é redator-chefe e comercial do site, além de criador, host e editor do PontoCast, o podcast carro-chefe da casa.