Outras Frequências #01 – Love Hurts

Música: Love Hurts
Composição: Felice e Boudleaux Bryant
Intérprete: The Everly Brothers
Álbum: A Date with The Everly Brothers (1960)

Quem nunca se emocionou ouvindo Love Hurts que atire a primeira pedra. Como eu imaginava nenhuma pedra arremessada. É impossível não se emocionar com essa música.

Composição do casal Felice e Boudleaux Bryant, foi gravada na década de 60 pela dupla The Everly Brothers. Uma dupla de rock and roll com grandes influências da música country que alcançou grande sucesso nos anos 50. Love Hurts foi gravada pela primeira vez para o álbum A Date with The Everly Brothers (1960), porém não chegou a ser lançada como single.

Love Hurts

A primeira versão a ganhar certo destaque no cenário musical foi com Roy Orbison em 1961, quando a música figurou entre as cinco primeiras posições nas rádios australianas. Várias versões foram gravadas por diversos artistas, como Emmylou Harris & Gram Parsons, Joan Jett e Cher. Essa última obteve grande sucesso, garantindo o primeiro lugar nas rádios brasileiras durante sete semanas e um Top 10 em diversos países da Europa. Mas nenhuma versão fez tanto sucesso quanto a versão gravada pela banda escocesa Nazareth.

Love Hurts

Diferente da versão dos Everly Brothers, a versão extraída do álbum Hair of the Dog (1975), é uma explosão de sentimento do início ao fim. O cenário com grande apelo dramático e sentimental se dá inicialmente pela guitarra de Manny Charlton juntamente com a bateria ecoante de Darrel Sweet, mas quando entra em ação a voz rouca de Dan McCafferty — aí, meu amigo, esquece. O que resta a fazer é pegar o lenço mais próximo porque lágrimas irão cair. Até que os Everly Brothers tentaram transmitir algum sentimento com suas vozes suaves e uma base simples, mas não há como negar que a versão da banda escocesa transborda emoção. E aquele solo de guitarra? Ai ai, esse judia. É uma surra musical. A cada nota tocada por Manny, é como se a sofrência não tivesse fim. Afinal, como diz o próprio título da música, o amor fere, não é mesmo?

Com uma carga emocional em todos os aspectos, Love Hurts se torna uma música excepcional. Desde sua letra que retrata o amor como sendo um sentimento que te machuca te faz sofrer e que você nunca vai saber compreendê-lo totalmente até sua sonoridade que desde a versão original sofre mudanças de arranjo, mas sem perder sua essência emotiva.

Tá explicado porque é uma das 1001 músicas que temos que ouvir antes de morrer?

The following two tabs change content below.
Do cult popular ao pop culto: PontoJão é o lugar para você ir além do senso-comum. Seu ponto além da curva.