Rumo à Guerra Infinita: Os Vingadores (2012) e o futuro no fim do mundo

O ano era 2012. Para muitos o fim do mundo mas para outros a salvação. Depois de construir seu universo cinematográfico tijolo a tijolo, filme a filme, contando separadamente a história de origem de seus principais heróis, chegou aos cinemas um dos projetos mais pretensiosos do cinema nos últimos tempos: “Os Vingadores”.

Título: Os Vingadores (“The Avengers“)

Diretor: Joss Whedon

Ano: 2012

Pipocas: 10/10

A trama basicamente gira em torno do Tesseract, um objeto de extremo poder que foi apresentado em “Capitão América: O Primeiro Vingador“. Loki, meio irmão de Thor, é mandado à terra para se apoderar desse tal objeto e dominar o mundo. Assim surge a necessidade de uma solução para esse problema. Nick Fury, que já estava desenvolvendo a Iniciativa Vingadores desde “Homem de Ferro“, dá inicio ao seu plano de super equipe. Então, recruta o recém-ressuscitado Capitão América para liderar a equipe, junto à Viúva Negra – que vai atrás de Bruce Banner para supostamente ajudar a encontrar o objeto roubado por Loki.

Em seguida, também se juntam ao grupo Homem de Ferro e Thor, os quais, junto com Capitão América, saem na porrada como de praxe nas histórias da Marvel: antes de formarem um grupo, os herois tem que brigar. Após o conflito, os Vingadores se reúnem em prol de uma perda em comum para lutar contra a ameaça intergalática.

O filme é um delírio para os fãs de quadrinhos. A forma como o diretor junta e cria o grupo é fenomenal e é como se uma história em quadrinhos estivesse sendo passada diante dos nossos olhos. Uma das cenas mais épicas dos blockbusters, por exemplo, começa com o Homem de Ferro trazendo consigo um alien gigantesco para o combate, assim como o heroi fizera em 2008, quando trouxe o Universo Cinematográfico Marvel para o seu começo. Em seguida, lá embaixo está o Bruce Banner esperando o bicho chegar para impedi-lo com uma porrada, se transformando no Incrível Hulk.

A equipe se constroi no decorrer do filme tal como sua trilha sonora composta por Alan Silvestri a qual, através de nuances, harmonias e trechos musicais sutis, elabora o tema musical da equipe com maestria até o ápice do longa. É nessa coroação musical que você sabe que conhece aquele time. Você sente, você respira e admira o que está acontecendo ali diante de seus olhos. O momento tão esperado. Os pelos da nuca se arrepiam e os olhos se enchem de lágrimas. Depois de anos esperando, depois de cinco filmes, eles surgem: os Vingadores.

os vingadores

Essa é a conclusão da primeira fase do plano megalomaníaco desse estúdio cinematográfico de quadrinhos. É a definição completa de um filme de herói e a essência dos superpoderes. É o filme que toca a criança dentro de nossas consciências.

The following two tabs change content below.
Marvete declarado, Editor de Podcast e juramentado ao canal de culinária medieval Cozinha dos Tronos.