O Fantástico Mundo dos Covers (Parte 3)

E chegamos ao final dessa garimpada no mundo dos covers e suas versões originais. E vamos combinar em que a cada peneirada, achamos muito ouro. Cada uma com sua devida importância em sua época, às versões apresentadas, fizeram com que os cozinheiros musicais colocassem vários temperos em cada nota musical com o objetivo de deixar cada música com um quilate cada vez maior. E conseguiram.

Independente do sucesso ou não, considero um cover não como uma versão de uma música apenas, mas sim uma homenagem. Mas não exclusivamente uma homenagem à canção propriamente dita, mas com tudo que a cerca. Compositor, intérprete e principalmente uma linda e merecida homenagem à diversidade da música. Assim como na gastronomia, onde vemos o clássico e o contemporâneo se completando, na música é a mesma coisa. A mesma responsabilidade que um cozinheiro assume ao fazer uma releitura a um prato clássico, é a mesma que certamente a banda Heart assumiu ao tocar Stairway To Heaven no Prêmio Kennedy, em 2012. Já não bastasse o peso da música, na plateia estavam os homenageados da noite: John Paul Jones, Robert Plant e Jimmy Page. O resultado foi mais do que favorável. Robert Plant e suas lágrimas que o digam.

Covers

Aí estão as últimas cinco versões originais que viram suas irmãs de pais diferentes fazer um tremendo sucesso.

GIRLS JUST WANT TO HAVE FUN
Os cabelos coloridos e a voz marcante de Cindy Lauper deram a Girls Just Want to Have Fun uma característica própria e a segunda posição na Billboard Hot 100 quando a lançou em She’s So Unusual (1983). Robert Hazard foi o responsável pela gravação literalmente original da música em 1979, já que para o lançamento de Cindy Lauper, a letra teve algumas alterações.

(Robert Hazard)

POR ENQUANTO
Composição de Renato Russo, Por Enquanto foi lançada pela Legião Urbana em seu álbum de estreia em 1985. Porém, em um álbum com músicas como Será e Geração Coca-Cola que fizeram grande sucesso, “Por Enquanto” passou meio que despercebida. Anos mais tarde, ela fez um tremendo sucesso na voz inconfundível de Cássia Eller.

(Legião Urbana)

NOTHING COMPARES 2 U
Originalmente gravada por Prince em 1985, Nothing Compares 2 U ganhou notoriedade e sucesso mundial na voz suave e frágil de Sinéad O’Connor quando a cantora irlandesa lançou sua versão no álbum I Do Not Want What I Haven’t Got (1990).

 (Prince)

TORN
Gravada originalmente pela banda Ednaswap em 1995, Torn tinha um som mais pesado e sombrio. Mas foi na voz cantora australiana Natalie Imbruglia em seu álbum de estreia Left of the Middle (1997) que a música teve seu sucesso mundial.

(Ednaswap)

VALERIE
Um clima indie, a voz rouca do vocalista e a história de um homem que perdeu sua amada. Dessa junção, saiu do álbum Tired of Hanging Around (2006) Valerie, lançada originalmente pelo quinteto inglês The Zutons. Porém, foi no ano seguinte que a canção teve seu maior reconhecimento. Saindo de cena o clima indie e a voz rouca de Dave McCabe e tendo como protagonista a sensualidade do R&B juntamente com a voz potente e icônica de Amy Winehouse, Valerie saiu do sucesso em âmbito europeu para ganhar sucesso mundial.

 (The Zutons)

BÔNUS – STAIRWAY TO HEAVEN
As irmãs Wilson mandaram tão bem na versão em homenagem ao Led Zeppelin, que vale a pena deixar esse cover como um bônus dessa lista. Aquele pra fechar com chave de ouro.
Um detalhe que deve ser destacado são as expressões faciais dos homenageados a cada acorde, e principalmente, a reação de Jimmy Page aos 5:50 desse vídeo.

The following two tabs change content below.
Do cult popular ao pop culto: PontoJão é o lugar para você ir além do senso-comum. Seu ponto além da curva.