Lista #29 | Músicas chiclete – Foi hit brasileiro, mas de onde veio?

“Eu já ouvi essa música em algum lugar…”. Quem nunca, não é mesmo? Entre semelhanças e ritmos, uma música remete a outra em vários momentos. É muito comum conhecer um hit brasileiro, saber a letra de cor e depois descobrir que há outra versão dela, mudando apenas o idioma.

Quem imitou quem? Talvez você conhecesse a versão internacional da música e ao ouvir a versão brasileira se perguntou se seria assim a tradução da faixa que tanto gostava (“não posso ouvir essa música que ela me mata”) sem nem saber o que a letra dizia. A situação é vice-versa – dependendo de como conheceu – mas pensando nisso, venho trazer para você, leitor, um pouco de nostalgia e origem de hits que marcaram gerações.

Calcinha Preta e Heart

Forró é um gênero musical maravilhoso. “Limão com Mel”, “Mastruz com Leite”, “Saia Rodada” e “Magníficos são alguns exemplos dessa maravilha. Mas quem seria esse bom ouvinte de forró que nunca escutou “Calcinha Preta”? Marcado por diversas mudanças, o envolvente forró romântico, repleto de várias números e interpretações ao vivo, acompanhou – e ainda acompanha – o coração de muita gente.

Entre suas letras românticas está “Hoje à Noite”, cantada pela dupla formada por Silvania Aquino e Daniel Diau. Ambos expressavam química e paixão em cada número musical, de forma que era impossível não envolver o público.

“Amor, eu sempre estive sozinha, eu nunca me importei até lhe conhecer. E agora, você me escolhe… Como deixa-lo sozinho? Como deixa-lo sozinho?”

Mas já ouviram falar de “Heart”? Outra dupla famosa, só que de irmãs. “Até agora eu sempre vivi por conta própria, eu nunca me importei até encontrar você…” Hm, letras parecidas, não é mesmo? Seja tradução, seja releitura, a música de “Calcinha Preta” alcançou o seu público de forma calorosa e é muito difícil dizer hoje que a sua versão foi esquecida, assim como “Alone” – a inspiração para o hit brasileiro. “Heart” teve também o seu apreço, sendo assim, essas duas músicas são as protagonistas de seus respectivos sucessos, sem que uma desmereça a outra.

Agora que tal relembrar a química entre Silvania Aquino e Daniel Diau no palco, e o ritmo contagiante de “Alone”? Configura abaixo, no tic tac do relógio…

 

 

Hoobastank e a dupla Gabriel e Rafael

Sinceridade aqui: não conheço as bandas a não ser pelas músicas que irei falar.

A faixa “The Reason” da banda de rock americana “Hoobastank” é mais uma das que trazem a sensação de “não posso ouvir essa música que ela me mata”. No clipe, uma letra romântica se desenrola enquanto um grande número de assalto – melhor que o da série “La de Casa de Papel”, diga-se de passagem – é executado: uma mulher está caída na pista depois de ser supostamente atropelada; ela está desacordada; as pessoas ao seu redor, horrorizadas; tementes pela vida da vítima, tentam chamar a ambulância; do outro lado da rua, os seus parceiros de crime tentam abrir um enorme cofre de uma pequena lojinha.

Seja como for, a “razão” que você precisa saber (hehe), e que vale aqui, é a letra da música. Os versos descrevem um relacionamento em que um decide confessar o quanto não é perfeito, mas que a razão de querer mudar é a sua amada (típico).

“Eu encontrei uma razão para mim, para mudar quem eu costumava ser. Uma razão para começar de novo, e a razão é você. ”

Assim nasceu “A Razão”, cantada pela dupla “Gabriel e Rafael”. Como no caso da banda “Calcinha Preta”, a versão da dupla funciona como releitura de “The Reason”. Combinando a letra com o ritmo sertanejo, o hit brasileiro logo se tornou um sucesso, foi muito bem aceito pelo público.

Relembre abaixo clipe e música do grande número de assalto – nem mesmo visto na série “Animal Kingdom” – da banda “Hoobastank”, como também a versão de “Gabriel e Rafael”.

 

 

Whitney Houston e a dupla Sandy e Júnior

hit brasileiro

Se chegamos até aqui, duvido muito que alguma música citada lhe seja desconhecida. Muito menos essa de Whitney Houston, o tema para o clássico filme “O Guarda-Costas”, de 1992. Na época, o longa chegou a ser indicado na categoria de Melhor Canção Original por “I Have Nothing” e “Run to You”, belas músicas, mas a que ficou realmente conhecida foi “I Will Always Love You”.

Tamanho sucesso rendeu uma versão brasileira, com ninguém menos que a dupla de irmãos Sandy e Júnior. Sejamos sinceros, a dupla já cantou inúmeros sucessos internacionais, inclusive “My Heart Will Go On”, tema do filme “Titanic”, interpretada pela cantora Celine Dion.

Diferentes dos coleguinhas tradutores, “Como Eu Te Amo”, não fez uma tradução, mas uma releitura completa da versão cantada por Whitney Houston. Não sei você, mas eu conheci a música através do hit brasileiro. Visto que qualquer versão cantada pelos irmãos funcionava muito bem, não ficou abaixo da média, mas também não se aproxima da emoção tamanha que “I Will Always Love You” transmite.

Relembre abaixo as versões cantadas de “I Will Always Love You” e “My Heart Will Go On” pelos irmãos, assim como as versões originais.

 


Citei apenas três exemplos dos inúmeros hits – como esquecer de Steffany com “Eu Sou Stefanny”? A versão brasileira de A Thousand Miles“, Vanessa Carlton. Sentiu falta de alguma música? Diz aí nos comentários ou no nosso grupo do Telegram ou Facebook!

The following two tabs change content below.

Felipe Oliveira

Gosto de tudo um pouco, mas me limito em não arriscar muito e talvez escrever seja o meu momento mais sincero no qual posso expor minhas ideias e pensamentos.