Lista #13 – Os Melhores Piores Filmes de Terror

Olha que cabalístico: nossa décima-terceira lista calhou de ser sobre os grandes filmes trash! Trash, do inglês “lixo”, designa aqueles filmes B de baixo orçamento, normalmente de terror, que têm premissas, enredos ou cenas bizarras. Algumas pessoas estranhas (…eu) apreciam o subgênero, e clássicos como alguns dos listados abaixo têm legiões de fãs elogiando sua bizarrice. Então senta nesta tua cadeirinha, vem ver nossa lista e faça o que fizer, não olhe para trás!

LISTA #13(1)Importante: não está em ordem de preferência. Ou talvez esteja. Vocês jamais saberão.
Importante 2: filmes absurdamente gráficos e/ou repugnantes não entram aqui porque não sou de ferro. Aqui só entraram filmes assistíveis.

13) Troll 2 (“Troll 2”, 1990)

7ea4074720959b3b1d1613fc2f682e09_jpg_290x478_upscale_q90

Primeiro que o filme se chama Troll 2. Como se isso não fosse o suficiente, NÃO EXISTE O TROLL 1. Isso mesmo que você leu. Esse filme decidiu seu nome aleatoriamente para tentar faturar em cima de OUTRO filme chamado Troll. Como se isso não fosse o suficiente (2), a trama do filme gira em torno de uma família que subitamente se vê atacada por goblins disfarçados de humanos.

É isso mesmo. Não tem troll no filme. Abraços.

12) O Monstro do Armário (“Monster in the Closet”, 1986)

url

Nesse filme maravilhoso de 1986, monstros terríveis habitam os armários de todo mundo – tipo um Monstros SA do mal. Esse filme se destaca por não se levar a sério e, em bônus, não ser uma aventura contida. O exército dos EUA e o público são envolvidos na luta contra Sulley e Mike estas criaturas horríveis. Além disso, o filme foi questionado em relação a possíveis conotações homossexuais (…sério).

Rodada bônus: a transmissão de TV na qual a professora manda todo mundo destruir seus armários. E todos obedecem.

11) A Coisa (“The Stuff”, 1985)

15398972

Cientistas encontram uma substância misteriosa a qual, descobrem, tem um gosto maravilhoso. Naturalmente começam a vendê-la num formato de sorvete, até que esse iogurte terrível começa a possuir e matar as pessoas. Como reagir?

Simples: olhe este poster e tente não rir. Magnífico.

10) O Vingador Tóxico (“The Toxic Avenger”, 1984)

175511.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Então, esse é o mais próximo que você consegue de Marvel Zombies. Um nerd chamado Melvin Junko (junko? Junk? Lixo? Pegou?), querido usuário de seu esfregão, cai dentro de uma poça de lixo tóxico e vira um monstro que decide tornar-se heroi em sua cidade.

Rodada bônus: teve o II. E o III. Agora o meteoro que é bom, não chega.

9) Vagina Dentada (“Teeth”, 2007)

teeth

Uma mulher ainda descobrindo seu corpo é atacada sexualmente e descobre que – tcharã! -, sua vagina tem dentes. A partir daí, ela não terá piedade com o patriarcado disfarçado e cabeças irão rolar.

Esse é um dos trash mais cultuados deste milênio (2007 e tal), e é baseado em uma lenda urbana. O filme, no fim das contas, vira um drama um tanto quanto sanguinário, mas a premissa absurda torna difícil levá-lo a sério.

8) A Geladeira Diabólica (“The Refrigerator”, 1991)

The_RefrigeratorEu estou chegando no meio da lista e me arrependendo profundamente de ter começado. Mas já estamos aqui, e se você continua lendo, é porque você está nesse seleto grupo estranho que gosta de trasheiras assim. Por falar em lixeiras, olha essa geladeira assassina.

Eu não tenho muito o que dizer senão que há uma geladeira amaldiçoada que mata pessoas e as manda para o inferno de brinde. Em cena, um festival de sangue falso neste filme que demorou quatro freaking anos para ser feito. Uma criança aprendeu a escrever e ler enquanto alguém filmava uma geladeira assassina. Prioridades.

7) A Bolha Assassina (“The Blob”, 1988)

abolhaassassina1988Escolhi o remake porque o original, de 1958, acaba entrando naquele limbo “ah, que gracinha” que os filmes da década de 50 normalmente ficam. O de 1988 é idiota, nojento e os monstros do filme parecem saídos de “Tartarugas Ninjas”.

O próprio resumo do filme é sucinto: uma gosma disforme começa a absorver pessoas e crescer. Fim. É isso aí. Um dos trash mais marcantes que você vai ver só pelo nível de ruindade mesmo.

6) Rubber, O Pneu Assassino (“Rubber”, 2010)

imagesUm jovem clássico, “Rubber” é um dos maiores exemplares da nossa década dos filmes trash. Na “trama”, um pneu consciente entra em um frenético ritmo de assassinato através de atropelamentos e explodindo as cabeças (literalmente) das suas vítimas – porque o pneu, obviamente, tem poderes psíquicos.

O filme foi um sucesso entre os críticos (essa corja), mas um fracasso de audiência, o que não foi um grande choque. Surpreendentemente, o filme é divertidíssimo e a trilha sonora consegue gerar tensão mesmo sendo um filme sobre um pneu psíquico assassino em série. Eu não consigo ler essa frase sem gargalhar, cara.

5) O Ataque dos Tomates Assassinos (“Attack of the Killer Tomatoes!”, 1978)

O-Ataque-dos-Tomates-Assassinos-1978-5Esse você conhece! Frequentador assíduo da TV aberta brasileira, “O Ataque dos Tomates Assassinos” entrega exatamente o que o título promete. Um dos grandes nomes do gênero, ele ocupa a quinta posição da nossa lista por entrar em um movimento “pseudoslasher” quando o movimento slasher nem existia ainda de fato. Um filme visionário e a frente do seu tempo, que continua sendo idiota, embora não menos divertido.

4) Plano 9 do Espaço Sideral (“Plan 9 From Outer Space”, 1958)

url2

Reconhecido como o pior filme de todos os tempos, “Plano 9 do Espaço Sideral” é notável não só por este título, mas pelo conjunto da obra. Microfones em cena em almofadas para parar impactos que deveriam ser assustadores aparecem com frequência, e “Plano 9” ainda figurou a última atuação de um dos grandes nomes do terror mundial, Bela Lugosi.

O impacto cultural desse filme foi tamanho que algumas décadas depois Tim Burton viria a dirigir um filme sobre o cineasta por trás de “Plano 9”. “Ed Wood”, de 1994, tinha Johnny Depp (surpresa…) como o diretor do título, buscando realizar seu filme apesar da falta de suporte (entendível) de todos ao seu redor. Vale pelo efeito clássico e o “ah, que gracinha” que comentei acima.

3) Sharknado (2013)

380484Agora, sim, estamos falando dazelite, meus amigos! “Sharknado” conta a história de um evento que a previsão do tempo não pegou: um tornado se forma sobre a costa dos Estados Unidos, e tubarões começam a rodar e serem lançados por aí. Cabe a um pequeno grupo de amigos e familiares a tentar sobreviver a este evento terrível.

E aí, fora do conceito inacreditável, cenas maravilhosas marcam este filme injustamente ignorado pela Academia. Tubarões nadando na rua e atacando táxis – em três palmos de água. Pessoas sendo engolidas inteiras e saindo vivas de dentro deles. Serras elétricas e tubarões subindo escadas também estão presentes nesse que certamente é “O Poderoso Chefão” dos filmes de tubarão, em uma trilogia impecável. Assista.

2) Uma Noite Alucinante (“Evil Dead II”, Sam Raimi, 1987)

urlE os tambores estão rufando à medida que chegamos ao fim da lista! Entre os primeiros colocados (ou só segundo e tal), temos “Uma Noite Alucinante”, a segunda parte da trilogia “Evil Dead”.

“Evil Dead II” está nessa lista por ser apesar de ser um dos meus filmes favoritos porque ele é a ponte perfeita entre o horror, a comédia e o trash total. O primeiro Evil Dead, chamado no Brasil de “A Morte do Demônio”, é horror roots; embora flerte de forma distante com a comédia, o filme ainda mantém seu tom sério.

Quando Evil Dead II abre e faz uma recapitulação do primeiro filme mudando todos os fatos ocorridos no primeiro filme, você já sabe que a banda não vai tocar da mesma forma nesse filme. E ele realmente consegue manter uma atmosfera de medo enquanto esqueletos divertidos dançam, o grande Ash luta contra a própria mão amaldiçoada enquanto ela bate em seu rosto e até mesmo quando um dos personagens é lançado através do tempo para a Idade Média.

Evil Dead II é um clássico do cinema de horror e de comédia ao mesmo tempo, conseguindo com seus efeitos propositadamente toscos seu merecido segundo lugar nesta lista, perdendo somente para…

1) Palhaços Assassinos (“Killer Klowns from Outer Space”, Stephen Chiodo, 1988)

killer-klowns-from-outer-space-reissue

Por onde começamos?

O título. O título é tão ridículo que a distribuidora brasileira não teve coragem de traduzir por completo; o correto seria “palhaços assassinos do espaço sideral”, mas eles resolveram abreviar para ficar menos idiota. Não que resolva, porque temos…

A trama. No filme, alienígenas na forma de palhaços de dois metros de altura (!) sequestram humanos e prendem eles em casulos de algodão doce (!!) para sugar suas energias. O roteiro só fica mais absurdo a partir daí, com palhaços que fazem humanos de bonecos de ventriloquismo, brincam de dar sustos imbecis e atiram em pessoas com armas de pipoca, o que rende uma das melhores citações de filmes desta lista:

 -Por que estão atirando em nós com pipoca?

-Ora, porque eles são palhaços, obviamente!

Killer-klowns-from-outer-space-pictureAs atuações são tão ruins quanto você pode imaginar, os palhaços em si são risíveis (não da maneira que você gostaria), e mesmo a trilha sonora é bizarra.

Em suma, perfeito.

Fica aqui minha recomendação e a música tema desse verdadeiro pináculo da sétima arte.

*****

E aí, o que você achou? Concorda? Discorda? Disconcorda? Quais você tiraria e quais poria nessa lista? Comente aqui!

The following two tabs change content below.

erikavilez

Erik (sem C) é escritor, roteirista e dançarino de hula profissional lá fora. Aqui dentro, Erik é redator-chefe e comercial do site, além de criador, host e editor do PontoCast, o podcast carro-chefe da casa.