Ler, ou não Ler? Eis a Questão! #1 Inferno – Dan Brown

Título: Inferno

Autor: Dan Brown

Editora: Arqueiro

Ano: 2013

Logo que saiu, Inferno já causou um burburinho enorme, porque, afinal de contas, é um livro do Dan Brown com mais uma história que somente Robert Langdon poderia solucionar. Isso significa dizer que 1) os sectários Dan Brownianos ficaram ensandecidos com a possibilidade de mais uma história de Robert Langdon; 2) os donos de editoras e livrarias ao redor do mundo ficaram ensandecidos com a quantidade de dinheiro que eles iam fazer em cima de mais uma história de Robert Langon e 3) os críticos literários ficaram ensandecidos por ter de escrever que mais uma história de Robert Langdon era realmente a última coisa que o mercado precisava.

Bem, feitas as honras, escrevi cinco motivos para ler esse livro, e cinco para não ler.

Para ler

  1.  Se algum dia alguém chegar a ler A Divina Comédia (de Dante Alighieri) por causa desse livro, ele terá valido a pena.
  2.  Se por um acaso você estiver de passagem pela Itália ou Turquia, esse livro será útil. (Como um romance, é um excelente guia turístico).
  3.  Caso você esteja começando a ler, e queira tentar um livro maior, acho esse uma boa pedida (embora sempre existam livros melhores que os do Dan Brown). O livro não oferece dificuldade nenhuma ao leitor (qualquer um que abandona esse livro, o abandona porque ele é chato/ruim mesmo, não porque ele é difícil).
  4.  Este livro é cheio de bons e maus exemplos de personagens. Por exemplo, Sienna é uma personagem extremamente bem construída. Todas as os outras seiscentas personagens da história não (incluído o protagonista).
  5.  Se você quer ler algo que não te faça pensar, esse livro é excelente. Quase tão bom quanto um programa de TV (Caldeirão do Huck ou Ixxxxquenta!).

Para não ler

  1.  O livro, passando por um filtro de parágrafos realmente necessários para a história, não passaria de 150 páginas (ao contrário das pouco mais de 450)
  2.  Robert Langdon é um dos personagens mais chatos da história da literatura. Ele é mestre em história da arte, dá aulas de uma matéria que não existe (sempre importante ressaltar) e está sempre recebendo mistérios para resolver. Mistérios esses que, curiosamente, ele já sabe praticamente tudo que se tem para saber a respeito.
  3.  O livro mistura ficção e história. “Tá, mas porque isso é ruim”, parte das informações históricas estão manipuladas para atender às demandas do livro (entenda-se: enormes descrições e backgrounds históricos para fazer com que um romance policial simples pareça algo mais complexo).
  4.  Se você ler a tradução em português, vai ter uma linguagem pobre. Se ler em inglês, vai melhorar um pouquinho, mas ainda vai ser uma linguagem pobre. Indicado para qualquer aluno de inglês entre pré-intermediário e intermediário.
  5.  Dan Brown não deixa você interpretar o livro. Ele entrega a história pronta para você.

E aí, ler, ou não ler? Eis a questão! 

Decidiu ler? Compre aqui Inferno

The following two tabs change content below.
Hippie com raiva.