Ibiza – Tudo Pelo DJ (2018) é um filme de momentos

Recentemente, a Netflix lançou a comédia romântica “A Barraca do Beijo”, uma adaptação de um livro homônimo. O que ninguém esperava era o sucesso estrondoso da empreitada com traços adolescentes, capaz de prender a audiência até de quem acha o estilo irritante. No último dia 25, investindo ainda mais em comédias românticas, pudemos conhecer Ibiza – Tudo Pelo DJ, se destacando por ser um longa com teor mais adulto, tendencioso para a diversão, mas que no final se mostrou ser um filme de momentos, ora funcionando como uma comédia simples, ora como uma comédia romântica.

Título: Ibiza – Tudo Pelo DJ (“Ibiza”)

Diretor: Alex Richanbach

Ano: 2018

Pipocas: 5,5/10

A trama é centrada na amizade de Harper (Gillian Jacobs), Leah (Phoebe Robinson) e Nikki (Vanessa Bayer), três amigas inseparáveis. O que era para ser uma viagem de negócios em Barcelona para Harper, se transforma numa busca de altas aventuras por um DJ famoso – Leo West (Richard Madden) – em Ibiza. A descrição é breve, mas é exatamente nesse estilo que Ibiza – Tudo Pelo DJ se apoia. O que o longa pretendeu aqui, foi se desenvolver em cima de um gênero bastante conhecido – e, se parar observar, é genérico em todos os jeitos -: a comédia romântica.

mais que amigas, somos friends

De certa forma, os requisitos básicos para trabalhar sobre o gênero são: encontros e desencontros, coincidências e situações desastrosas para que o mocinho e mocinha vivam o tal amor improvável que sentem um pelo outro, mas que terão que abrir mão de algo para dar certo. Em Ibiza – Tudo Pelo DJ, é possível perceber todas essas características que deixam o filme dentro dos requisitos, mas que soam desconexos quando abordados.

Felizmente, a proposta do filme meio que funciona como uma subversão dos requisitos. Se atentarmos para a maneira que a trama é conduzida veremos Harper inclinada a querer viver a paixão que sente pelo DJ numa bolha de comédia aloprada. O problema é que quando paramos para balancear todos os elementos que contribuem para amarrar o longa, fica claro o quanto é arrastado combinar a comédia simples e a comédia romântica numa película que tenta transitar em muitos cenários enquanto almeja ser despretensiosa e divertida.

Como uma comédia, Ibiza alcança um resultado muito satisfatório – quando não quer ser exagerada -, chegando a ser hilário e envolvente sem nenhuma dificuldade. Se quiser um exemplo de como o fator comédia funciona aqui, os filmes “Viagens das Garotas”  e “Se Beber, Não Case” são excelentes reflexos do tom e estilo – e até mesmo as alternações dos arcos – que Ibiza se propôs a desenrolar. E nada disso seria possível se não fosse pela química tão bem sintonizada do elenco feminino.

Olhando para o fator comédia romântica, fica claro que é o elemento onde o filme não funciona. Obviamente, sabemos o seu objetivo e até onde vai dentro no que está sendo construído. Talvez por isso seja tão chato de acompanhar e esperar que se faça algo interessante, o que não acontece. O que se sucede é exatamente o que pensávamos pelo fato do filme se apoiar em aspectos previsíveis e batidos que já vimos em tantas outras comédias, por mais que seja a favor do desenvolvimento e libertação de Harper – uma salva para o final importante e gratificante.

No geral, Ibiza – Tudo Pelo DJ foi uma aposta interessante da Netflix, capaz de garantir altas risadas para quem curte comédia. Como uma comédia romântica, se apoia em clichês demais para firmar sua identidade, o que torna o filme mais mesmo.

Ibiza – Tudo Pelo DJ

OBS: Apesar das boas intenções com a comédia, Ibiza – Tudo Pelo DJ não pegou muito bem para a Netflix. Segundo a matéria no site do AdoroCinema, a ilha de Ibiza pode processar a Netflix e os produtores do longa porque o conselho do local alegou uma má representação da cultura do local. Isso envolve desde as músicas tocadas no filme, as pessoas e até mesmo uma cena que mostra o pôr do sol.

 


O que achou do filme? Curtiu o texto? Fala para a gente com um comentário aqui embaixo, nos nossos grupos do Facebook e do Telegram.

The following two tabs change content below.

Felipe Oliveira

Gosto de tudo um pouco, mas me limito em não arriscar muito e talvez escrever seja o meu momento mais sincero no qual posso expor minhas ideias e pensamentos.