Homem-Formiga (2015)

“Pegue alguém do seu tamanho!”

antman

Título: Homem-Formiga (“Ant-Man”)

Ano: 2015

Diretor: Peyton Reed

Pipocas: 8/10

As expectativas eram baixas. Um filme que deveria ter saído antes de Homem de Ferro (2008), cujo diretor que tinha cuidado a tanto tempo do projeto saíra de uma maneira não muito amigável e um personagem que, de certa forma, sempre foi muito mais importante para os quadrinhos da Marvel. Podemos dizer que Homem-Formiga nasceu para dar errado, mas acabou dando mais certo do que muitos esperavam.

Vamos seguir a linha histórica. Edgar Wright, o gênio por trás da Trilogia Cornetto e Scott Pilgrim, se juntou a Marvel em 2008 para produzir um filme que estaria planejado de sair em 2011, ainda a tempo de juntar nosso pequeno herói aos gigantescos Vingadores. Porém, com o atraso das produções e o anúncio do filme da super equipe logo em 2012, o filme foi postergado para a Fase 2. Mesmo com todos os atrasos, a pré-produção do filme seguia a todo vapor, independente do que acontecia ao seu redor. Foi então que, numa fria tarde de Maio de 2014, foi anunciada a saída do diretor e principal colaborador do filme da produção.

Entendam, Wright estava desde 2006 tentando convencer a Marvel Studios a fazer um filme do Homem-Formiga. Ele escreveu o roteiro, produziu e foi responsável pela direção por 8 anos (um tempo extremamente longo e valioso nessa indústria). O que levou a essa decisão lastimável? Aparentemente, mesmo que o roteiro estivesse impecável – como o próprio Kevin Feige falou -, o Estúdio não gostou da decisão de ter um filme tão grande (perdoem o trocadilho) sem nenhuma ligação com as mega produções que já estavam planejadas. Por isso, Peyton Reed entrou para suprir a vaga de Diretor e Adam McKay foi reescrever o roteiro original. Resolvidas suas dúvidas iniciais quanto à confusão que envolveu o fechamento da Fase 2 do MCU, vamos à resenha.

ant-man_trailer_screengrab_2_h_2015

Homem-Formiga não é um ótimo filme. Sim, foi isso mesmo que você leu, não é um ótimo filme. Veja bem, estamos lidando com o mesmo estúdio que nos deu Guardiões da Galáxia e Capitão América 2: O Soldado Invernal (esses sim, ótimos filmes), logo nossas expectativas são altas (hehe). Porém, a história de como um assaltante formado em Engenharia Elétrica vira um herói com a capacidade de encolher a distância entre os átomos não deve ser descartada. A obra é conduzida de maneira leve, de certa maneira clichê, mas sem comprometer a qualidade em geral.

Podemos considerar esse como o mais engraçado filme que a Marvel fez propositalmente. As quase duas horas que ficamos de frente pra tela nos mostram uma boa comédia com heróis, evidenciado pela escolha de Paul Rudd como Scott Lang (ótima escolha, por sinal), e reforçando a estratégia de deixar seus filmes acessíveis a todos os públicos. A direção escolhida pelo estúdio não é a das melhores, mas trouxe certo alívio da tensão construída pelos últimos filmes.

Isso por ainda não termos falado de Michael Douglas, que faz o Dr. Hank Pym, e traz em uma simples, porém concisa atuação, um peso enorme ao filme – não é todo dia que podemos ter o astro de “Wall Street” em um filme de super heróis. Evangeline Lilly se sai muito bem como Hope van Dyne, filha de Pym e foco da primeira cena pós-créditos, e Corey Stoll se mostrou um ótimo vilão (talvez tendo aprendido com Frank Underwood em House of Cards).

antmanveejellowyacket_LargeWide

E mesmo sem nosso diretor inglês como mandante dessa aventura ainda vemos muito da influência dele. As cenas entre Scott e Luis (Michael Peña) são pontos altíssimos e engraçadíssimos da obra – e, segundo os atores, 50% improvisadas – e lembram muito obras como “Shaun of the Dead” e “Hot Fuzz” de Wright. Também podemos destacar as cenas em que Scott diminui de tamanho, que montam grandiosas (hehe) sequências de ação. O filme, mesmo que não sendo completamente independente como poderia ser antigamente, ainda consegue se sustentar por si só.

Por fim, Homem-Formiga é divertido e consegue prender sua atenção pelo filme inteiro com efeitos e participações especiais – destaque para um Vingador que aparece e nos dá a terceira melhor cena de luta do filme -, mantendo a escola Marvel de filmes super heroicos ativa e lucrativa. Agora só nos resta esperar por 10 meses até “Capitão América: Guerra Civil” para vermos como nosso pequeno grande herói vai se encaixar na trama maior do MCU.

Obs.: QUE CENA PÓS CRÉDITOS FOI ESSA????? JESUS AMADO, “I KNOW A GUY???????” CADÊ 2016 AQUI????

The following two tabs change content below.
Do cult popular ao pop culto: PontoJão é o lugar para você ir além do senso-comum. Seu ponto além da curva.