Rumo à Guerra Infinta – Capitão América: Guerra Civil (2016)

2016 foi o ano dos embates entre super-heróis nas telonas. Enquanto Batman e Superman anunciavam um Apocalypse no universo da DC, “Capitão América: Guerra Civil” trazia à tona os resultados dos inconsequentes atos heróicos dos Vingadores.

Título: Capitão América – Guerra Civil (“Captain America: Civil War“)

Diretores: Joe & Anthony Russo

Ano 2016

O filme de uma das histórias mais conhecidas da Marvel foi uma sequência de surpresas desde seu anuncio. Durante a apresentação da Fase 3 feita por Kevin Feige, foi anunciado primeiro como “Capitão América: A Sociedade da Serpente” e depois revelado como “Capitão América: Guerra Civil” que levou a internet a loucura. O anúncio também foi acompanhado da revelação do ator que faria o papel do Pantera Negra dos cinemas, dando mais volume para os heróis que cairiam na porrada no longa.

capitão américa: guerra civil

“Capitão América: Guerra Civil” é, talvez, a maior sequência de fato da Marvel Studios, sendo um complemento ao filme anterior dos Vingadores por mostrar as consequências do plano de Ultron. Essa é a maior ligação que se faz com o quadrinho que dá título ao filme: apresentar que alguém tem que se responsabilizar pelos atos heroicos que muitas vezes levam vidas inocentes (mesmo que com dano reduzido).

Os Irmãos Russo iniciam o filme mostrando a nova equipe dos Vingadores em ação, numa cena sensacional, no estilo que apresentaram em “Capitão América 2“. Essa cena trás o motivo da feitura do “Acordo de Skovia” onde os heróis passam a ser regularizados e obrigados a prestar explicação aos militares. Assim, começa a guerra que dá título ao filme, onde as visões de Capitão América e Tony Stark se esbarram.

Isso já era o esperado. Todos que entraram no cinema já sabiam que ia rolar essa treta épica (com Homem Aranha incluso numa outra carta na manga de Feige). O fator que me surpreendeu foi eles terem colocado o vilão do filme para manipular todos como marionetes. Zemo foi inserido de um modo muito orgânico na trama, com uma motivação convincente e com o mesmo objetivo de Ultron (só que muito melhor executado), a extinção dos Vingadores.

É interessante notar como a tal “vingança” que dá o nome à equipe é a razão do fim da mesma. Tony Stark guiado por vingar a morte de seu pai. Zemo com o plano motivado pela morte de sua família. Pantera Negra segue a mesma linha mas no último instante consegue ter uma visão mais nobre sobre o que está acontecendo.

Steve Rogers não tem o que vingar. Simplesmente o drama de ter décadas a mais que todos ali, só fez com que ele perdesse a mulher que amava para o tempo. O único que sobrou é seu melhor amigo e por essa razão ele luta até o final para não o perder de novo. É por isso que “Capitão América: Guerra Civil”  termina com ele definitivamente chegando ao status de líder que a equipe merece. Não importa o escudo ou o uniforme. O que importa é lutar pela liberdade sempre.

 


Entre no nosso grupo secreto no Facebook e no grupo do Telegram para interagir com autores dos textos e outros leitores.

The following two tabs change content below.
Marvete declarado, Editor de Podcast e juramentado ao canal de culinária medieval Cozinha dos Tronos.