Do Amor e Outros Demônios (1994)

 

download
Clique aqui para adquirir o seu.

 

Livro: Do Amor e Outros Demônios (“Del Amor Y Otros Demonios“)

Autor: Gabriel Garcia Marquez

Ano de Lançamento: 1994

Edição: 2014

Editora: Record

Dizer que Gabriel “Gabo” Garcia Marquez foi um dos maiores escritores do nosso tempo não é novidade. Suas empreitadas no chamado “realismo mágico” redefiniram o gênero e lhe renderam um prêmio Nobel de Literatura em 1982, e suas obras foram das discussões em salas de aula aos cinemas – e também aos podcasts. Ainda assim, mesmo em obras menos grandiosas e mais delicadas, Gabo domina a fina arte de transformar as coisas mais corriqueiras em fantásticas com sua magia.

O livro abre com um relato do próprio Marquez, de sua época como repórter, sobre quando acompanhou a retirada de corpos de um antigo cemitério em um convento. Um desses corpos era de uma garota jovem, de imensa cabeleira ruiva, a qual lembra Marquez de uma história que lhe contavam quando criança, sobre uma menina de cabelos semelhantes que era venerada no Caribe como santa. O autor então se debruça a contar esta história, entremeada por possessões demoníacas, médicos ateus e padres de paixões ardentes.

Uma das marcas do autor colombiano mais uma vez fica evidente aqui, ao tornar a ambientação de sua história tão intensa ao ponto de funcionar como um personagem à parte. As ruas pululam com uma infestação de raiva; escravos criam seus próprios microcosmos de felicidade em meio às suas misérias, e seus donos se entregam às misérias oriundas de suas riquezas. Todos os edifícios descritos têm algo de decrépito e místico, de forma que cada grão de poeira poderia ser pó de pirlimpimpim.

Tão instigante quanto isso é a complexidade dos personagens; mesmo o menor deles é desfeito em camadas e enriquecido gradativamente. Dentre as diversas e ricas figuras, destaca-se a construção da garota protagonista, a estranha Sierva Maria de Todos Los Ángeles. Nenhum relato da história parte de seu ponto de vista, e a menina é sempre observada por olhos de terceiros – na verdade, Sierva Maria mal fala até a metade do livro. Ainda assim, ao vermos a opinião de cada um dos que a cercam sobre ela, temos um vislumbre do que pode ser verdade sobre a garota – a qual, curiosamente, é viciada em mentir.

Esta ausência do ponto de vista de Sierva Maria logo mostra seu porquê quando os sintomas se assomam na pequena ruiva, e todos começam a discutir se ela tem raiva ou demônios em seu corpo. Catando apenas migalhas da personalidade da menina, é impossível ser conclusivo em relação ao assunto enquanto a história se desenvolve de maneira envolvente; este foi o livro que levei em meu mochilão e, mesmo viajando, não consegui colocá-lo de lado antes de acabá-lo.

E está aí o único problema do livro. As 191 páginas parecem insuficientes para todo o mundo que se desdobra à nossa frente, e ansiamos por saber mais das pessoas que povoam aquele universo. O fim do livro, por mais chocante e dilacerador que seja, além de bem amarrado, parece corrido, o que realça a nossa sede por ir além. Por mais que este seja de fato uma questão a se pontuar, tão válido quanto é o argumento que as melhores refeições são aquelas que nos põem a querer mais delas.

Sob este prisma, “Do Amor e Outros Demônios” é um prato cheio para quem gosta de literatura. Seja para aqueles que já conhecem Gabo de outras viagens, e vêem aqui os traços que aprenderam a amar, ou para aqueles que sempre ouviram falar o nome do fantástico Gabriel Garcia Marquez e não sabiam por onde começar. “Do Amor e Outros Demônios” exibe rapidamente as qualidades que elevaram o escritor ao posto que ele chegou, e te deixa a querer se alimentar mais das mãos do saudoso autor colombiano.

Se curtiu, clique aqui e compre o seu exemplar (dessa linda edição da Record).

The following two tabs change content below.

erikavilez

Erik (sem C) é escritor, roteirista e dançarino de hula profissional lá fora. Aqui dentro, Erik é redator-chefe e comercial do site, além de criador, host e editor do PontoCast, o podcast carro-chefe da casa.