Coluna | Vira a Página #66 – O atraso de George R. R. Martin e a chegada do Monstro do Pântano

Em comparação com certos lançamentos literários, o mundo das séries de tv está sempre em dia. Enquanto algumas séries encontram seu final marcado pela polêmica em termos de expectativa não correspondida, outras anunciam sua chegada prometendo muita qualidade. Seria isso o indicio de um futuro promissor?

A série Game of Thrones já terminou (e com muita controvérsia), mas os livros que deram origem a ela não. Em seu blog pessoal, o escritor George R. R. Martin comentou sobre o atraso (o último volume foi lançado em 2011) e ainda brincou sobre qual castigo deve receber até lá. “..se eu não tiver THE WINDS OF WINTER em mãos quando eu pousar na Nova Zelândia para a Worldcon, vocês terão minha permissão formal por escrito para me aprisionar em uma pequena cabana em White Island, com vista para aquele lago de acido sulfúrico, até que eu termine. Contanto que os vapores ácidos não estraguem meu velho processador de texto DOS, eu ficarei bem.

Brincadeiras a parte, é importante ressaltar que o fato de os livros não terem encerrado a série As Crônicas de Gelo e Fogo dá a oportunidade do autor entregar para o seu público um final bem mais satisfatório e menos polêmico do que o apresentado na série da HBO. De certo modo, pode-se dizer que este atraso de quase 10 anos teve um beneficio extra. Vamos torcer pelo melhor.

Ao contrário dos livros de Game of Thrones, a série do Monstro do Pântano não indica nenhum adiamento ou atraso. Com data prevista de lançamento para 31 de maio, a plataforma de streamming DC Universo liberou não só um trailer muito interessante como também imagens e uma sinopse. “SWAMP THING segue Abby Arcane enquanto ela investiga o que parece ser um vírus fatal em uma pequena cidade na Louisiana, mas logo descobre que o pântano guarda segredos místicos e aterrorizantes. Quando horrores inexplicáveis e arrepiantes emergem do pântano obscuro, ninguém está a salvo.” Crystal Reed e Andy Bean serão os protagonistas da série que tem no elenco Maria Sten, Henderson Wade e Adrienne Barbeau que participou do filme de 1982 dirigido pelo mestre do terror Wes Craven.

Até o momento as séries da DC Universe tem acertado no que diz respeito a qualidade. Titãs, cuja primeira temporada já está disponível na Netflix, teve uma primeira temporada muito boa e em breve Patrulha do Destino (Doom Patrol) encerra seu primeiro ano. Apesar de não conhecer a HQ criado pela dupla Len Wein e Berni Wrightson, que inclusive passou pelas mãos de Alan Moore, fico com interesse despertado tanto pelo trailer como pela repercussão do material original.

Leia mais:

Podcast | Nebula #3 – A influência do Terror na Ficção Científica e na Fantasia
Coluna | Vira a Página #52 – Pennyworth, outras apostas da DC na tv e retcons da Marvel
Comentário | Filmes de herói, Alan Moore e a falta de maturidade da cultura americana
Titãs – Crítica da primeira temporada

Marcus é redator no site Leituraverso e um dos hosts do podcast Leituracast.


Gostou do texto? Gosta de escrever também? Seja um colaborador do PontoJão! Entre em contato conosco pelo Twitter, pelo grupo do Telegram ou mande um e-mail para contato@pontojao.com.br