Coluna | Vira a Página #61 – Arlequina, Capitã Marvel e a inspiração dos quadrinhos

“Eu entendi a referência” (versão DC Comics)

Aves de Rapina e a Fantabulosa Emancipação da tal Arlequina” é o provável titulo em português do filme que trará de volta a Arlequina de Margot Robbie que conhecemos no desastroso Esquadrão Suicida, e ainda apresentará o trio de vigilantes femininas da DC Comics. As filmagens já começaram, e por conta disso algumas novidades vão surgindo como fotos do set e até um teaser muito rápido e cortado apresentando as personagens. Inclusive, um grupo de fãs no Reddit notou uma semelhança entre o visual da Arlequina no vídeo e a forma como ela foi desenhada na HQ Sink Atlantis” (ou “Afunde Atlântida”, em tradução livre). Um detalhe como esse é o suficiente para deixar o público mais animado para essa nova aventura da anti-heroína da DC Comics. Isso sem falar nos visuais das heroínas Caçadora (Elizabeth Winstead), Canário Negro (Jurne Smollet-Bell), Renee Montoya (Rosie Perez), Cassandra Cain (Ella Jay Basco) e dos vilões Máscara Negra (Ewan McGregor) e Victor Zsasz (Chris Messina).

Percebe-se um equilíbrio na produção em respeitar o material original, como é o caso dessa inspiração visual (ou seria referência?), ao mesmo tempo em que se toma algumas liberdades criativas. De qualquer modo, será benéfico se esse “Aves de Rapina” se distanciar de Esquadrão Suicida. Já é nítido o desejo da Warner de aproveitar da boa recepção do público em relação a Arlequina, um dos poucos pontos positivos do filme dirigido por David Ayer. Uma prova disso é que a anti-heroína/vilã servirá como ponte para conhecermos um grupo novo de personagens. E ai, quem sabe, ainda haja folego para um futuro filme das Sereias de Gotham como já foi considerado anos atrás. No momento, é só a ex-namorada do Coringa não ocupar tempo de tela demais e deixar as “novatas” terem seu momento. Assim, não haverá como errar… eu acho.

Links relacionados:

 

“Eu entendi a referência” (versão cósmica Marvel)

O primeiro e tão aguardado filme solo da Capitã Marvel está cada vez mais próximo. Para aumentar nossas expectativas, um teaser foi divulgado durante o SuperBowl 2019 com algumas cenas inéditas e uma frase bem interessante: “mais rápido, mais longe, mais rápido!”. As palavras em questão são, na verdade, uma referência direta ao lema dito por uma mentora de Carol Danvers na Força Aérea, Helen Cobb, em Capitã Marvel #1. Além de mostrar mais da personalidade das duas, que estão sempre insatisfeitas e em busca de algo mais, a frase também referencia o arco escrito por Kelly Sue DeConnick, que em sua passagem pelas histórias da heroína marcou a transição do codinome, já que antes a conhecíamos apenas como Miss Marvel.

Pelo visto, essa foi a maneira encontrada pelo roteiro de homenagear uma fase importante das HQs. Provavelmente, não teremos a figura de Helen Cobb sendo adaptada para o cinema no momento. que nos quadrinhos foi uma inspiração para Carol Danvers. Para quem não conhece a personagem, fica a curiosidade de saber que ela integrou uma programa espacial da NASA chamado “Mercury 13”. Comento mais sobre isso neste artigo sobre a Capitã Marvel na Cultura Pop. Fica a dica.

 

Leia mais:

Marcus é redator no site Leituraverso e um dos hosts do podcast Leituracast.

 


Gostou do texto? Gosta de escrever também? Seja um colaborador do PontoJão! Entre em contato conosco pelo Twitter, pelo grupo do Telegram ou mande um e-mail para contato@pontojao.com.br

The following two tabs change content below.
Host do Leituracast, redator do site Leituraverso e autor da coluna Vira a Página.