Classicologia #27- Noites de Cabíria (1957)- Ainda Assim, Esperança!

“Madonna , Madonna ,ajude-me a mudar a minha vida . Deposite sua graça em mim também. Me faça mudar minha vida.”

21018245_20130708173322904

Listado como um dos 1001 filmes para ver antes de morrer, Noites de Cabíria é uma obra do cinema italiano, dirigida pelo aclamado cineasta Federico Fellini. Ganhou o Oscar de Melhor Filme estrangeiro em 1958, e Giulietta Masina (que também era esposa de Fellini), que interpreta Cabíria, ganhou o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cannes. A personagem Cabíria já havia aparecido anteriormente no filme Abismo de um sonho (1952), do próprio Fellini.

Noites de Cabíria conta a história de…

MV5BMTkxOTc5NDk3Ml5BMl5BanBnXkFtZTgwMDQzNzEwMzE@._V1_SY1000_CR0,0,1503,1000_AL_

Cabíria, uma ingênua prostituta que apesar de todas as decepções amorosas que sofre, não desiste de encontrar um grande amor.

Noites e dias

MV5BMjI3NDM0NzA2M15BMl5BanBnXkFtZTgwMDUwMTg3NTE@._V1_SY1000_CR0,0,1406,1000_AL_

O filme foi rodado dez anos após o término da Segunda Guerra Mundial. Cabíria é a representação de todos os italianos que por mais dificuldade que passaram, tentavam seguir em frente. Simpática e ingênua, Cabíria, por menos que seja, se gaba de suas posses, sendo um pequena casa (se é que pode ser chamada de casa), seus objetos, incluindo um termômetro. Ela mora em um local pobre, e as pessoas com quem convive, são estereótipos marginalizados, como suas amigas de trabalho (prostitutas) e os homens com quem ela se envolve, cafajestes e ladrões.

Cabíria nada mais é do que uma sonhadora, cheia de esperanças por uma vida melhor. Certo dia, ela e sua amiga Wanda decidem participar de uma procissão e pedir ajuda à Santa Madonna para tirá-las daquela vida difícil, principalmente, depois que ela vê a triste realidade de prostitutas mais velhas, que sem condições de vida, moram em buracos na periferia de Roma junto com outros mendigos.

MV5BMjE0MzAzNjAwOV5BMl5BanBnXkFtZTgwNDQ3ODMwMzE@._V1_SY1000_CR0,0,1320,1000_AL_

A personagem tem um de seus momentos mais constrangedores, porém mais lindo para nós espectadores, quando participa de um show de mágica. Ao subir no palco, ela é hipnotizada e acaba revelando a todos os seus maiores desejos, sendo motivo de piada após isso. Afinal, quem acredita em sonhos quando se tem tanta tristeza na vida? Pelo menos podemos considerar este o pensamento da plateia.

Cabíria é muito parecida a personagem interpretada por Giuletta Masina em A Estrada da Vida (1954), também de Fellini. Essa personagem, Gelsomina, também era extremamente sofrida, mas, mesmo assim, cultivava sua inocência e uma pontinha de esperança. Entretanto, ao contrário de Cabíria, seu final foi mais trágico, ainda assim, poético e belo!

Noites de Cabíria deve ser assistido porque…

MV5BMTc0MjQzMTI3M15BMl5BanBnXkFtZTgwMDczNzEwMzE@._V1_SX1312_CR0,0,1312,999_AL_

É uma obra que traz poesia na dureza de sua realidade. Giulietta Masina só reafirma seu talento, mostrando como Cabíria é um exemplo de simpatia, inocência e principalmente, esperança! O final do filme representa bem isso. Após ser largada e roubada por um homem que lhe fez desistir de tudo o que tinha (o pouco que ela tinha, mas que era importante) e prometê-la casamento, Cabíria sai vagando estrada afora e encontra um grupo de pessoas cantando e dançando. Aquele olhar da personagem, de que mesmo triste, a vida ainda lhe poderia reservar coisas boas, é mágico e nos inspira.

 

The following two tabs change content below.