Classicologia #17- Repulsa ao Sexo (1965)- entre mãos e paredes

“- Por que você joga as coisas de Michael fora?

-Eu não gosto delas lá…”

Repulsion_(1965_film_poster)

Confesso que meu tipo de filme favorito é aquele que perturba, que mexe com o inconsciente e provoca reações fortes. Repulsa ao sexo, primeiro da trilogia dos apartamentos, é assim! Na minha humilde opinião de pseudo-cinéfila, esse é um dos melhores filmes de toda a carreira de Roman Polanski e a melhor interpretação de Catherine Deneuve, dentre os filmes que já vi. Um filme forte e cheio de significados…

Repulsa ao sexo conta a história de…

large

Carol Ledoux (Catherine Deneuve), uma jovem que trabalha como manicure e mora com sua irmã, Helene (Yvonne Furneaux). Após uma viagem da irmã, Carol, no apartamento onde vive, entra em uma profunda paranoia que vai desde paredes rachando-se até mãos que saem de paredes para tentar agarrá-la.

Tentando entender Carol Ledoux…

large (2)

Repulsa ao sexo tem como foco principal mostrar o estado de degradação da mente perturbada de Carol, e com isso os motivos de sua insanidade ficam a cargo do espectador. Durante o filme percebemos claramente a aversão de Carol aos homens. Ela não fica confortável na presença deles, incluindo seu cunhado, que ao deixar a escova de dentes na pia do banheiro da casa das irmãs, Carol sempre faz questão retirá-la dali. Essa aversão e os delírios de Carol não tem origem explicada, mas eu, e com certeza a maioria das pessoas que já assistiram ao filme tem seus palpites, e as interpretações podem ser as mais diversas possíveis.

Uma das interpretações pode tomar como base a primeira teoria da angústia, de Freud. Nela, ele diz que a angústia é o descarregamento da libido reprimida e não utilizada. Isso pode fazer sentido, pois se considerarmos a aversão de Carol aos homens como apenas sendo timidez, sua “loucura” pode ser apenas uma repressão sexual.

large

Outra interpretação seria o fato de Carol talvez ter sido abusada sexualmente na infância. Os fatos que podem dar embasamento a essa teoria vão desde a forma praticamente maternal com que Carol pensa e cuida de sua irmã (sendo uma relação de extrema independência por parte da protagonista), até o fato de ela, muitas vezes, ter comportamento pueril, incluindo dormir com um urso de pelúcia. Sentimentos e atitudes que configuram, também, na segunda teoria sobre a angústia formulada por Freud. Ele usa como exemplo o bebê quando nasce, separando-se do corpo da mãe. Segundo Freud, essa sensação de desamparo seria a primeira experiência de angústia do ser humano, e que ela seria sentida novamente pelo ser como um sinal de perigo. Ou seja, todas as alucinações de Carol podem ter se originado a partir do momento em que a irmã viaja, “abandonando-a”.

Entretanto, os sentimentos de Carol podem se tratar de um caso de esquizofrenia. Alguns sintomas da doença, e que a personagem possui, vão desde as alucinações, passando pela falta de contato visual com as pessoas e a inexistência de emoções, até o isolamento social.

Carol versus Nina

filmes_924_Black Swan 1
Nina, personagem interpretada por Natalie Portman no filme Cisne Negro, 2010

Certo dia, em uma conversa cinéfila, uma integrante ressaltou a semelhança existente entre a protagonista de Repulsa ao sexo e a de Cisne Negro (2010), Nina, que foi interpretada por Natalie Portman. Fiquei meio chocada com a ressalva, visto que os dois filmes estão entre meus preferidos e eu nunca tinha percebido isso. Mas após algumas reflexões e buscas pela internet, vi que a comparação fazia, realmente, o maior sentido.

Em Cisne Negro, a personagem de Portman também entra em paranóia devido à exigência em ser uma bailarina perfeita. Ela tem constantes crises de vômito e alucinações que vão desde achar que está sendo perseguida, pensar em estar realmente virando um cisne, até imaginar ter matado alguém, assim como Carol (ou esta realmente matou?). Nina também certos devaneios sexuais, além de sofrer assédios de seu professor, que não fica exatamente claro como paranóia ou realidade. Assim como Carol, Nina também possui sintomas de esquizofrenia.

Repulsa ao sexo deve ser assistido…

large (1)

Pelas pessoas que não se importam em ver a que desastroso ponto a mente humana pode chegar. Confesso que não é um filme para qualquer um, pois aborda um tema que ainda hoje é tabu. Seja como ato ou apenas assunto, sexo pode assustar alguns .Para quem pensa que terror resume-se apenas em sangue e seres desfigurados correndo atrás de um grupo de jovens na mata, ou de demônios possuindo alguém, ainda não viu este filme.

Repulsion-Polanski-1965

A locação, o jogo de luzes e a presença de elementos em decomposição (sim, há um coelho apodrecendo no filme!), constroem o mundo alucinante de Carol, que por mais imaginário que seja, ocorre na vida real dela. Catherine Deneuve dá um show de atuação, conseguindo levar o espectador para dentro da mente perturbada da personagem. Ao assistir, é como se nosso olfato conseguisse captar o cheiro podre do apartamento, como se sentíssemos o pó que cai da parede quando ela esta se rachando, ou mesmo tentássemos nos desviar, junto de Carol, das mãos que querem tocá-la. São as alucinações mais reais do cinema, e é por isso que dá medo!

tumblr_inline_nmj0s3KHEu1t7hiz8_500

Classicologia é a coluna quinzenal de Nay Berger (me, myself and I!), e aqui tenho a intenção em tirar aquele “cheiro de poeira” dos grandes clássicos do Cinema mundial.

The following two tabs change content below.