BoJack Horseman: por que precisar dos outros é tão difícil?

Esse texto pode conter spoilers de BoJack Horseman, mas leia mesmo assim. 

BoJack Horseman já alcançou um excelente status graças às suas temporadas cheias de boas histórias, um humor hilariantemente depressivo (e vice-versa) e uma qualidade fenomenal dentro do que se conhece de animações para adultos. Na quarta temporada, Raphael Bob-Waksberg conseguiu trazer para a animação um tom emocionante, embora um pouco menos depressivo do que no ano anterior. Ainda foram acrescentados à série elementos interessantes na forma da narrativa, como episódios com duas linhas do tempo paralelas, cronologias em ordem trocada e até a excêntrica visão senil da mãe de BoJack. Enfim, não apenas existe um esmero com o caminho que a história toma, mas vemos que existe um esforço para contá-la de uma maneira cada vez mais atraente.

BoJack Horseman

 

Contudo, como foi dito para a Vox, Bojack Horseman não é um Breaking Bad e ninguém sabe realmente aonde a história irá chegar, visto que todas as tramas são baseadas nas relações entre os personagens e na forma como eles lidam consigo mesmos. Assim, fica visível que a maioria dos problemas dos moradores de Hollywoo vêm da falta de auto-estima e de como isso cria comportamentos auto-destrutivos. É claro que há exceções, Todd, especialmente nessa temporada, estando bem resolvido com sua sexualidade, é um personagem um pouco mais simples, e, também, Mr. Peanutbutter, por causa do seu jeitinho especial de ser. Mas, nos demais casos vemos dramas sérios e que são humanos, demasiadamente humanos.

 

Season 4 of BoJack Horseman is now on Netflix! http://ift.tt/1GrkSBQ

 

BoJack, por exemplo, é confrontado por uma suposta filha bastarda e isso o faz perceber que ele é, ou seria, um pai tão ruim ou pior do que os seus pais foram para ele. Princess Carolyn sofre um golpe na sua vida pessoal, com um namorado que não está disposto a esperar que ela consiga ter um filho, e, também na carreira, pois foi traída por Judah (claro, a mentira dele foi benéfica e competente, mas isso não vem ao caso). Por fim, mas não menos importante, Diane é um poço de arrependimentos: trabalha em algo que não gosta  e está em um casamento que passa por fases cada vez mais esquisitas.

BoJack Horseman

 

Com tudo isso acontecendo, BoJack Horseman nos faz pensar no quão difícil é precisar dos outros e no fato de isso ser inevitável e importante. Existem lições que BoJack só pode aprender com sua mãe, mesmo havendo muito ressentimento entre os dois. Princess Karolyn precisará de BoJack para salvar sua carreira e, mesmo que ela tenha trapaceado no relacionamento profissional dos dois, a agente o encontra extremamente prestativo e isso faz com que ela se sinta mal. Diane, por sua vez, que guarda uma visão tão ruim de si mesma que é incapaz de aceitar qualquer coisa que Mr. Peanutbutter faça de bom para ela.

Em suma, o que a série original da Netflix nos mostra que quando nos sentimos culpados, a única coisa que nos cabe é a punição, mesmo que isso seja desconfortável e pesaroso. Não sabemos ainda para onde BoJack Horseman vai nos levar, mas, certamente, os animais da série estão longe do nos dar lições de moral simples como nas fábulas de Esopo, mas, há muito o que aprender com eles.


Hey! Aonde você vai? Somos um site relacional, venha conversar conosco nos nossos grupos do Telegram e do Facebook.

The following two tabs change content below.
Hippie com raiva.