Better Watch Out (2016): o terror natalino inesperado

Contém spoilers sobre o filme “Better Watch Out”, mas continue lendo.

Época de natal é um momento sagrado para muita gente, certo? Amigo secreto, comida e reverência simbólica são algumas das coisas que nos dão o prazer de comemorar a data festiva. E para quem acompanha a Sétima Arte, já deve ter esbarrado com alguma obra voltada para a temática natalina. Como não lembrar do filme “Esqueceram de Mim”? O longa de 1990 estrelado por Macaulay Culkin apresentou um garoto de oito anos que, diante da corriqueira viagem de Natal para Paris, acabou sendo esquecido em casa pelos seus pais. Sendo apenas criança, claramente iria fazer tudo que era proibido de fazer na presença deles. Em vez disso, o garoto tem a difícil missão de defender a sua casa de invasores. Agora, pegue um pouco desse plot de invasão domiciliar, acrescente um suspense, mais uma alta dose de humor ácido e muito palavrão: eis que temos “Better Watch Out”, que muito provavelmente, é uma das melhores surpresas do ano.

É noite de natal (SURPRESA) e para que o casal Deandra Lerner (Virginia Madsen) e Robert Lerner (Patrick Warburton) possam aproveitar um jantar com os amigos, eles chamam a querida babá, Ashley (Olivia DeJonge, do filme “A Visita”) que está se mudando, para cuidar do filho de doze anos, Luke Lerner (Levi Miller, do remake de “Peter Pan”) que é completamente apaixonado pela moça. Mas por algo os jovens não esperavam: terem a segurança ameaçada por um invasor.

Falando assim e se baseando no bendito trailer – que faz parecer que a casa é invadida pelos ex-namorados da babá – parece que o longa se trata de uma versão adulta de “Esqueceram de Mim”, mas não é bem assim. O natal, ou melhor, nós, os telespectadores, não esperávamos por uma reviravolta. Para os atenciosos que não assistiram ao filme esperando atingir o clímax do suspense para começar a apreciar, perceberam que a resolução dos primeiros trinta minutos estava clara – sem desmerecer o seu humor –, sugerindo um típico e fraco suspense teen, mas como supracitado, nem deu para notar a reviravolta chegando.

“Better Watch Out” dá muita corda fazendo o filme parecer previsível, mas ao contrário disso, construiu muito bem a sua trama criando um suspense proveitoso. Ainda assim, nem só de seus elementos se constitui o longa, mas também conta com muito sangue para garantir que uma simples noite de Natal seja inesquecível. E tudo isso é graças ao desempenho incrível de Levi Miller interpretando o garotinho Luke – aliás, toda a atuação do filme é louvável e eficiente, sem precisar apontar um e outro como deslocado para trama. A intenção de “Better Watch Out” é tornar a experiência de acompanhar ao longa perturbadora, inquietante e chocante; afinal, testemunhamos o desenrolar das atitudes da mente de um psicopata, enquanto nos perguntamos se cada ato executado seria realmente possível.

better watch out

Apesar de ser um longa inteligente e tão bem trabalhado, a sua curta duração passou a impressão que já passava de duras horas assistindo, fazendo-o parecer até mesmo maçante. Ainda assim, “Better Watch Out” continua valendo a pena e sendo um suspense interessante e inesperado, até mesmo para uma noite de Natal insana.

The following two tabs change content below.

Felipe Oliveira

Gosto de tudo um pouco, mas me limito em não arriscar muito e talvez escrever seja o meu momento mais sincero no qual posso expor minhas ideias e pensamentos.
  • Josue Ferreira

    Excelente comentário, a parte que faz referência a Esqueram de Mim é muito boa, me rachei de rir (embora a cena em si seja chocante…)
    Um filmão pra curtir com toda a família na noite de natal 🙂

    • Felipe Oliveira

      Obrigado pelo seu comentário, Josué. Fiquei empolgado com a cena da referência, em seguida chocado. Com certeza um ótimo filme para a noite de natal.