Bayonetta – Destino Sangrento (2013)

“A diversão esta apenas começando.”

Bayoneta

A Netflix nos trouxe a adaptação do jogo Bayonetta, originalmente lançado para Playstation 3 e Xbox 360 e, posteriormente, para Wii U. Será que um filme de uma hora meia consegue traduzir as grandes batalhas e história do jogo ou vai ser só mais um filme ruim de jogos?

Baoy
O filme segue uma estrutura básica de cena de ação e diálogo que explica, na maioria das vezes, a história – dando pouco espaço para as personagens se desenvolverem. Exceto Bayonetta e, mesmo assim, ela não passa muita personalidade, sendo que os personagens restantes não saem muito de estereótipos já conhecidos. Todo espaço tirado do desenvolvimento das personagens é investido nas cenas de ação, que são fantasticamente animadas, com ritmo e sensação de grandeza, e sangue de anjos e a própria sensualidade da protagonista.

A trilha sonora é emprestada dos jogos, com exceção de Fly me to the Moon, o que, para quem jogou o game, é decepcionante visto que era a música principal. Mesmo assim a trilha não faz feio, encaixando-se muito bem no filme

10817_5
O filme, para quem já experimentou o jogo, acaba sendo superficial , e, para quem não jogou, os plots podem parecer perdidos e corridos, além de não se conectarem muito com as personagens.

No geral, o filme serve mais de porta de entrada para um jogo um pouco obscuro do que realmente agradar aos fãs.

Bayonetta-Bloody-Fate-025-20141017

The following two tabs change content below.
Do cult popular ao pop culto: PontoJão é o lugar para você ir além do senso-comum. Seu ponto além da curva.