A Primeira Noite de um Homem (1967)

“-Senhora Robinson, não posso mais fazer isso.

-Você o quê?

-Isso está muito errado.

-Você não me acha atraente?

-Não, senhora Robinson, eu acho– Eu acho que você é a mais atraente entre todos os pais dos meus amigos. De verdade.”

the-graduate-brazilian-movie-poster-1967

Título: A Primeira Noite de um Homem (The Graduate)

Diretor: Mike Nichols

Ano: 1967

Pipocas: 8,5/10

Não há idade para se ter uma crise de propósito. A crise de meia-idade, como vista em “Beleza Americana” (meu filme favorito), ou a crise de “um quarto de idade”, como canta John Mayer, têm o mesmo peso e impacto naqueles que por elas passam. Em “A Primeira Noite de um Homem”, Benjamin encontra uma mulher em crise enquanto atravessa a sua própria, e os resultados deste caso marcarão suas vidas permanentemente.

the_graduate

Benjamin Braddock (Dustin Hoffman) se formou na faculdade cercado de honras: editor do jornal da universidade, atleta e com excelentes notas – e isso tudo aos 21 anos de idade. Quando retorna para casa, é recebido por seus pais com uma festa, que parece ser mais para seus pais exibirem seu filho-troféu do que para realmente congratulá-lo.

Ben, obviamente, sente isso, e a pressão da passagem do tempo, somada à incerteza do futuro e as expectativas de seus pais, fazem com que ele fuja de sua própria festa. Sendo justo com Sr. e Sra. Braddock, isso não começa pela influência deles; logo na primeira cena, Ben começa e termina sua viagem de quatro horas em uma única cena (em um incrível artifício do diretor repetido em diversas cenas do filme).

Mesmo isolado em seu quarto, a (doravante) famosa Sra. Robinson (Anne Bancroft) o encontra e pede para que ele a leve para casa. Aquele seria apenas o primeiro movimento da distinta mulher em sua tentativa de seduzi-lo – ou ao menos é o que Benjamin acha.

maxresdefault

O relacionamento dos dois prossegue, mas não avança; enquanto a música “April Come She Will“, de Simon & Garfunkel, mostra os meses passando, vemos Ben transitando entre os ambientes da sua vida – seu caso com a Sra. Robinson, as expectativas de seus pais para o futuro e seu marasmo desencantado com a vida. O filme constantemente cerca Ben de água – seja ele boiando e mergulhando na piscina ou em frente ao seu aquário -, demonstrando como ele gostaria de simplesmente voltar para o útero materno, para a segurança de não precisar pensar sobre o que o acontecerá a seguir com sua vida. Lembrando que seu relacionamento é com uma mulher com idade para ser sua mãe… Bem, Freud se divertiria com esse filme.

A Sra. Robinson também tem seus próprios motivos para continuar na inércia deste relacionamento sexual vazio e arriscado com o rapaz. Em uma das cenas mais importantes do filme, Ben decide que ele e Sra. Robinson conversarão como um casal normal antes de transarem, e é assim que descobrimos que a Sra. Robinson teve sua vida interrompida, sendo jogada em um casamento sem amor, atração ou alegria. Ben não parece perceber, mas a audiência nota que é exatamente para aquele futuro que o rapaz se encaminha, embora a filha da Sra. Robinson, Elaine (Katharine Ross) tenha essa sombra ainda mais acentuada sobre ela.

THE GRADUATE [US 1967] DUSTIN HOFFMAN, ANNE BANCROFT

Ela surge em meio a este texto assim como surge em meio ao filme, e logo Ben se agarra a ela em busca de um propósito. O relacionamento dos dois é o motivo da virada do filme – que muitas vezes parece surreal, devido à forma que os personagens mudam e re-mudam de ideia quanto aos seus relacionamentos (a típica fluidez libertadora dos anos 60). Entre o clássico cadenciado “Sound of Silence” e os acordes assobiados do hit “Mrs. Robinson”, Simon & Garfunkel marcam o ritmo em que Ben fica cada vez mais desesperado em sua paixão por finalmente se libertar e ter um sentido na vida – sentimento esse que ele confunde com estar apaixonado com a também aprisionada Elaine.

6a00e5500ff5678833015391bbccfb970b

Com uma trilha sonora e direção bem ousada, “A Primeira Noite de um Homem” tem em seu título brasileiro uma tradução errada, mesmo que bem intencionada: é esta primeira noite do então virginal Ben que muda sua vida completamente. O título em inglês, no entanto, fala de “O Graduado” – um rapaz que aparentemente alcançou o fim do que lhe era garantido, e agora o mundo pós-faculdade se mostra cheio de… Bem, nada.

Quando o filme acaba e todos os personagens, de uma forma ou de outra, conseguem o que buscavam, acabam por se deparar com uma dura realidade: eles continuam tão incertos e temerosos com o porvir quanto estavam quando este filme começou – e talvez agora sejam obrigados a se libertar exatamente do elemento que os libertou. E nem venha você reclamar que isso é um spoiler: você, hoje, está graduado em diversas áreas de sua vida, talvez até literalmente, talvez até com honras e méritos. Parabéns, mas agora responda: como será o seu futuro?

Que Deus lhe abençoe, Sra. Robinson.

The following two tabs change content below.

erikavilez

Erik (sem C) é escritor, roteirista e dançarino de hula profissional lá fora. Aqui dentro, Erik é redator-chefe e comercial do site, além de criador, host e editor do PontoCast, o podcast carro-chefe da casa.